Zagueiro do CRB, Páscoa posta texto nas redes sociais em tom de desabafo: "Jogador não é robô"

Sábado, o Galo montou um time remendado por causa da Covid e foi batido por 3 a 0

pascoa051120Sábado, o CRB enfrentou o Cuiabá, fora de casa, sem 12 jogadores. Nove não atuaram por causa de um surto de Covid no clube. Em campo, com um time todo remendado, o Galo foi batido por 3 a 0 na Arena Pantanal.

 

O zagueiro Ewerton Páscoa jogou e fez a dupla de defesa com o jovem Vital, que saiu às pressas da equipe sub-23 para reforçar o elenco principal. Nesta quarta, Páscoa escreveu no Instagram sobre a pressão que sofre um jogador profissional. Colocou até uma arte em que aparece como metade zagueiro, metade exterminador do futuro.

O experiente defensor, de 31 anos, avisou no título que os atletas não são robôs e convidou seus seguidores a fazerem uma reflexão.

Jogador não é robô
"Muitas pessoas tratam jogador como máquina, como se não tivesse família, não sentisse dor, não tivesse emoções, não pudesse errar.

"Se vai dar uma volta com a família ou quer desestressar, não tem direito; se está com dor, é frescura; se está emocionalmente abalado, é fraco; se errou, é ruim".
Se você não der resultado, não der audiência, você está fora! Por trás de todo jogador tem um ser humano! E se você leu e pensou: 'Ah, mas jogador ganha bem, não tem que falar nada', parabéns, você é apenas mais um que acha que somos robôs", postou Páscoa.

Fonte: GloboEsporte