"Fazemos dois testes por semana" diz lateral que joga na Alemanha

iago 050620Brasileiro Iago, revelado pelo Internacional, está em sua primeira temporada pelo Augsburg. Atleta é cotado para defender o Brasil na Olimpíada de Tóquio

Aos poucos, o futebol retoma a sua rotina na Europa. Se cerca de um mês atrás, quando o Campeonato Alemão começou a ensaiar um retorno, o cenário era temeroso e complicado por causa da pandemia de coronavírus, hoje em dia as coisas são diferentes e praticamente todas as principais ligas do continente já possuem datas para voltar.

Isso porque os maiores cuidados possíveis foram tomados na Bundesliga, que já se encaminha para sua quinta rodada desde o retorno. Iago, lateral revelado no Internacional, e que desde 2019 atua no Augsburg, detalhou como vem sendo aplicadas as medidas de prevenção em entrevista ao R7.

“Realizamos testes duas vezes por semana, o que permitiu com que a rotina de treinos se normalizasse. Inicialmente fiquei apreensivo, mas fomos voltando aos treinamentos gradualmente, fazendo testes e tomando as medidas necessárias, o que me deixa mais tranquilo. Quanto à ida ao estádio, usamos máscaras dentro do ônibus, mas podemos ir todos juntos, até porque só podemos ir aos jogos quando todos testam negativo para o coronavírus.“

Apesar da estranheza da ausência de torcida, em um país onde a média de público nos estádios é uma das maiores do mundo, Iago garante que isso não chega a atrapalhar os jogadores: “É diferente jogar em um estádio sem torcida, mas quando a partida se inicia, o foco fica dentro de campo.”

Vivendo na Alemanha, país com quase 9 mil mortes por coronavírus, mas que já há algum tempo controlou a doença, Iago, nascido em Monte Azul Paulista, no interior de São Paulo, admite que fica preocupado com os amigos e familiares que estão no Brasil.

“Fico bem triste vendo a situação do Brasil, e oro para que tudo isso passe o mais rápido possível. Quanto à minha família, são todos do interior de São Paulo, o que me deixa mais tranquilo, já que lá a situação está bem mais controlada em relação aos grandes centros.“

'Todos querem ganhar deles'

Acostumado a disputar títulos e estar sempre na parte de cima da tabela nos anos em que atuou no Inter, Iago agora vive uma outra realidade, já que o Augsburg é um time considerado pequeno na Alemanha e, com 31 pontos, ainda luta para escapar do rebaixamento. As coisas ficam ainda mais complicadas em uma liga em que conta com o Bayern de Munique, um dos times mais poderosos da Europa e que caminha para seu oitavo título nacional consecutivo.

“Para o campeonato pode ser prejudicial, mas é bom ter uma equipe a ser batida. É um jogo que todos queremos jogar, e às vezes surpresas acontecem. Acredito que é uma adaptação boa para mim, já que cheguei na Europa há pouco tempo. Aqui o nível dos jogos é bem equilibrado, mesmo sem a briga por títulos atualmente.”

O sonho olímpico

Perto de completar seu primeiro ano na Europa e sem interesse de retornar ao futebol brasileiro neste momento, Iago, de 23 anos, é um dos jogadores cotados para defender a seleção brasileira na Olimpíada de Tóquio, adiada para 2021 e já foi convocado algumas vezes pelo técnico André Jardine, sendo, inclusive, campeão do torneio de Toulon em 2019.
O atleta admite que isso é um sonho, mas que só atingirá seu objetivo se estiver focado em dar o seu melhor em seu clube: “Eu procuro sempre evoluir, e trabalho para chegar ao topo. Espero fazer muitos jogos aqui, e ver o que o futuro me proporciona. A minha expectativa sempre é grande, procuro sempre trabalhar e focar para que eu seja convocado”, completou.

fonte: r7.com