Ricardo Bueno assume a missão de ajudar o Operário-PR com gols: "Contratado para isso"

Jogador de 33 anos é apresentado como novo reforço para o ataque do Fantasma na sequência da Série B do Brasileiro. Ele estava por último na Tailândia e não atua desde março

ricardo bueno 051120O atacante Ricardo Bueno foi apresentado nesta quarta-feira como novo reforço do Operário-PR para a Série B do Brasileiro. Aos 33 anos, o jogador destacou que espera ajudar o Fantasma com a experiência obtida na carreira e também com gols, já que chega com a missão de assumir a camisa 9.

Ricardo Bueno tem na bagagem várias participações na Série A, por Atlético-MG, Palmeiras, Figueirense, Ceará e CSA, mas também pela Série B, conquistando o acesso com o Figueirense, em 2013 - ele fez nove gols em 12 jogos e depois sofreu uma lesão no joelho.

No ano passado, o centroavante fechou a temporada com 14 gols marcados, sendo 10 pelo Ceará e quatro pelo CSA. Em 2020, ele defendeu o Buriram United, da Tailândia, fazendo seis jogos e três gols. No Operário-PR, Ricardo Bueno disputará vaga com Jefinho, Schumacher, Diego Cardoso e Lucas Batatinha.

Tenho experiência em Série A e também joguei alguns campeonatos da Série B. Vou fazer o possível para ajudar ao máximo. Obviamente com gols, fui contratado para isso, para fazer gols e ajudar a equipe com boas partidas. E também com a minha experiência dentro e fora de campo

Em busca de ritmo de jogo
A última partida oficial de Ricardo Bueno foi em março, na Tailândia. Após isso, o país teve as competições paralisadas por causa da pandemia de Covid-19. O jogador ficou treinando até julho e depois voltou ao Brasil.

Com o tempo parado, o atacante contou continuou treinando em casa, mas admitiu a necessidade de adquirir ritmo de jogo, tanto nos treinos quanto nas partidas.

– Na parte física eu não me encontro tão abaixo. Preciso mais de ritmo de jogo e treinamento com bola, para eu voltar a minha forma física. Nunca tive problema com peso. Acredito que o mais rápido possível eu deva estar à disposição – comentou.

Carreira
Ricardo Bueno começou no América-SP e passou por Nacional-PR e Londrina. Ele foi contratado pelo Grêmio em 2009 e, no ano seguinte, chamou atenção no Oeste em 2010, sendo o artilheiro do Paulistão, com 16 gols. Depois acertou com o Atlético-MG, onde ficou entre 2010 e 2011 e marcou seis gols. Em seguida defendeu o Palmeiras, entre 2011 e 2012, fazendo quatro gols.

O atacante passou depois por Atlético-GO e pelo Figueirense, onde conquistou o acesso à Série A, em 2013. Atuou também por Joinville, Oeste, São Bento, Santa Cruz e RB Brasil, além de jogar na Dinamarca e da Coreia do Sul. Em 2018 e 2019, o jogador defendeu o Ceará, fazendo 10 gols em 29 jogos. Depois, ele foi contratado pelo CSA, marcando quatro gols em 23 jogos no Brasileirão do ano passado.

Na 12ª posição da Série B, com 23 pontos, o Operário-PR se prepara para encarar o Figueirense, no sábado, às 16h30, no Orlando Scarpelli, pela 20ª rodada, a primeira do returno.

Fonte: GloboEsporte